Pintor cubano Denis Nuñez Rodríguez diz que a arte é uma arma da revolução

Obra do pintor cubano Denis Núñez Rodríguez

Um dos pintores internacionais que precisa ser conhecido em todo o mundo é Denis Nuñez Rodríguez é um pintor cubano contemporâneo que prova que Cuba é uma pequena ilha com grandes artistas. Formado na Escola Nacional de Artes de Havana, capital de Cuba e alimentado por pintores do movimento artístico Itinerante, como Iliá Yefímovich Repinm, de quem herdou o realismo, acasalando seus trabalhos principalmente retratos com uma grande profundidade psicológica onde manifesta as tensões do erotismo e até mesmo a ordem social existente, Denis Nuñez Rodríguez é dono de um estilo requintado.

Denis Nuñez Rodríguez

Por trás da aparência tímida e introvertida de Núñez Rodríguez está o talento e o gênio de um retratista que se caracterizou por fundir conceitualismo, intimidade e surrealismo pictórico em suas obras.

“A arte é uma arma da revolução. A revolução aqui foi um fracasso e uma fraude. Se não sou mais conhecido aqui, é porque não coloquei minha arte a serviço do governo”, disse o pintor cubano Denis Nuñez Rodríguez.

Dentro dos projetos de curto prazo, o artista diz que é um convidado especial do diretor cultural colombiano César Augusto Rincon González, que está liderando um importante evento internacional. “Este é o Segundo Festival Internacional de Arte Sem Fronteiras para a Paz na Colômbia, a ser realizado no mês de setembro, na cidade de Pitalito, onde participarei de um debate e exposição. Também faremos um mural coletivo com artistas mexicanos, colombianos e venezuelanos em homenagem a La Paz”, disse o artista cubano.

Obra do pintor Denis Nuñez Rodríguez

Atualmente Denis Nuñez está baseado em Havana como um criador independente, membro da União dos Escritores (UNEAC), do projeto internacional “Arte sem fronteiras para a paz”, Organização Mundial de Artistas Integrados –OMAI- e coletivo de artistas de Havana. Ele expôs individualmente em Cuba e coletivamente na Dinamarca, Espanha, Alemanha, França, Panamá, Canadá, Estados Unidos, Colômbia e Portugal, entre outros países.

Por sua excepcional obra pictórica, recebeu prêmios e distinções dentro e fora da ilha cubana.

1989 – “Menção Honrosa”, XI Regional Art Hall (A Arma da Revolução Cubana é Arte), Matanzas – Cuba.

2000 – “Menção Honrosa”, Salão de Arte Erótica Cubana, organizado pela Galeria de Arte La Acacia, Havana – Cuba.

2001 – “Menção”, entregue no Salão de Arte Erótica, Havana – Cuba.

2003 – “Primeiro Prêmio”, Salão Nacional de Pintura Contemporânea U.N.E.A.C., Hotel Internacional de Varadero, evento cultural organizado pela Galeria La Acacia, Havana – Cuba.

2009 – Reconhecimento “Qualidade e carreira artística”, La casona, Neiva, Colombia.

“Menção Honrosa”, Festival Internacional de Arte sem Fronteira pela Paz da Colômbia, Festa realizada no Museu de Arte Contemporânea de Neiva – Colômbia.

2018 – “Reconhecimento da qualidade e trajetória artística”, Maestros 10X10, MACH, Neiva – Colômbia.

2019 – “Reconhecimento, VIII Festival de Pintura Cidade Laboyos, centro cultural Héctor Polania, Pitalito – Colômbia.