Folia de Reis de Ribeirão do Pinhal passa a fazer parte do Calendário Oficial de Eventos Turísticos do Paraná

Tião Macotta e o grupo de Folia de Reis de Ribeirão do Pinhal

A Folia de Reis em Ribeirão do Pinhal é uma das mais importantes da tradição cultural paranaense e por muitos anos foi fomentada por Sebastiao José Ribeiro, o Tião Macotta, um ilustre cidadão que contribuiu imensamente pela cultura de seu município. Agora seu legado e o de seus antecessores é reconhecido oficialmente pela autoridade máxima do Estado do Paraná, o governador Ratinho Junior (PSD) que sancionou nove leis estaduais de incentivo ao turismo no Paraná, entre elas, a Festa da Folia de Reis, em Ribeirão do Pinhal, que passou a fazer parte do Calendário Oficial de Eventos Turísticos.

De acordo com informações da Agência Estadual de Notícias, a festa já completou 80 anos e reúne a cultura portuguesa oriunda de Minas Gerais. A peregrinação começa no dia 27 de dezembro e se encerra no dia 6 de janeiro, depois dos foliões percorrerem a cidade com bandeiras para pedir as bênçãos aos Santos Reis. As leis foram sancionadas na quinta-feira (21) e publicadas no Diário Oficial da sexta-feira, dia 22 de março.

Tião Macotta nasceu no dia 4 de agosto de 1924 em Poços de Caldas (MG). Na década de 50 mudou-se para o Paraná, mais precisamente para Ribeirão do Pinhal no Bairro Sertãozinho. Segundo Valdir José Ribeiro, um dos sobrinhos de Tião Macotta, o tio sempre foi uma pessoa muito alegre. “Uma pessoa correta, autêntica e sempre deu atenção às pessoas mais pobres”, conta Valdir Ribeiro. 

Ele foi vereador no município por duas legislaturas, a primeira vez entre 1969 e 1972 e a segunda vez entre 1973 e 1976. Na última legislatura, Tião Macotta foi eleito presidente da Câmara de Vereadores de Ribeirão do Pinhal, por ter sido o mais votado na ocasião. Ele faleceu no dia 28 de agosto de 2003, aos 79 anos.

De acordo com o sobrinho, Tião Macotta herdou do avô dom de ajudar as pessoas através da espiritualidade, como “benzedor”, uma figura muito popular no século passado nas áreas rurais e pequenas cidades. “Sempre atendia as pessoas que o procuravam lá no sítio. Todas as quintas-feiras ele atendia uma média de 400 pessoas fazendo orações em grupo e também individual”, relembra o sobrinho.

A cultura popular também recebeu uma atenção especial do “mineiro pinhalense”. Junto com outros conterrâneos trouxe de Minas Gerais para a região a tradição da Folia de Reis, uma festa folclórica brasileira que agora passa a ser um patrimônio cultural do Estado do Paraná. “Todos os anos o Tião Macotta saía para coordenar a Folia de Reis em Ribeirão do Pinhal auxiliando a diversos grupos sempre com o objetivo de incentivar essa cultura popular”, finaliza Valdir José Ribeiro.