Colômbia: artistas promovem evento pela paz em setembro

Artistas de vários países estarão reunidos na Colômbia

Pela segunda vez o grupo de artistas “Arte Sem Fronteiras Pela Paz da Colômbia”, realiza um festival de promoção e exaltação das ações de paz na Colômbia. O evento será realizado de 23 a 27 de setembro com a participação de mais de 80 artistas que responderam ao chamado para compartilhar e expor suas obras e experiências, participando de palestras e reafirmando seu amor e compromisso com a paz no país. O evento será realizado em Pitalito, Huila, no Centro Cultural Héctor Polanía Sánchez.

A atividade cultural é coordenada por César Augusto Rincón González, presidente do Arte Sem Fronteiras, e Milton Morales Grillo, presidente da Fundação artistas para o mundo e apoiado por várias entidades e instituições. Desenhos, fotografias, gravuras, apresentações, entre outros, são os temas que serão tratados no festival de arte.

Até agora, comoconvidados especiais serão: Clara Pechansky, Antonio Marques, SAYDER SDR (Brasil), Maribel Arredondo Beltran, Ernesto Ríos Rocha (México), Olaff Crown (Venezuela), Macki Haer (Inglaterra), Francisco Arroyo Ceballos, José Dominguez Hernández (Espanha), Denis Núñez Rodríguez, Hanoi Martínez León, Vladimir Iglesias Geraldo (Cuba), Norma Esther Martínez e Carolina Villa (Argentina) .

Da Colômbia participarão Manuel Tiberio Bermúdez, Milton Morales Grillo, Cesar Augusto Rincón Gonzales, Carlos Alirio Naranjo, Roberto Londoño, Miguel Darío Polanía Rodríguez, Mauricio Mayorga Zamora, Catalina Muñoz, Nelly Otero, Henry Tovar G., entre outros.

Além dos artistas, crianças de várias escolas em Pitalito e outras cidades colombianas estarão participando do Festival com suas propostas pictóricas em torno da paz e do meio ambiente.

Arte Sem Fronteiras Pela Paz da Colômbia é um projeto cultural com projeção internacional focada na disseminação artística e educação enfatizando questões de paz, meio ambiente, poluição, crianças, as vítimas de conflito, entre outros. “Por isso, é que ações como o Festival já têm reconhecimento não só nacionalmente, mas internacionalmente”, afirmou Cesar Augusto Rincón Gonzalez, um dos organizadores.

Segundo os organizadores, o propósito do festival é muito claro. “Porque somos feridos pela pátria em que vivemos, porque somos do grupo do amor e da esperança, porque acreditamos nos homens e mulheres que habitam este pedaço de planeta onde temos a sorte de viver e que se chama Colômbia”.

Para muitos, será paradoxal, que a maioria dos pacifistas, os artistas que se expressam a partir da ternura das palavras, a partir da Nuance de cores, a partir da captura de imagens, a partir das artes cênicas, sejamos os únicos que concentrar todos os esforços e talentos para acariciar a alma com carinho àqueles que preferem o caminho selvagem da guerra e convidá-los a unir- se à possibilidade de uma vida pacífica e tranquila.

“O convite está lançado, e se você é um daqueles que acredita na paz da Colômbia, venha até Pitalito para o 2º Festival Internacional de Arte Sem Fronteiras Pela Paz de 23 a 27 de setembro”, finalizou Cesar Augusto Rincón Gonzalez.